OCS Proaventuras nas Canárias e nas Lampas


13 de maio de 2017. A equipa de trail do Outdoor Clube de Setúbal esteve presente em provas de referência nacional e internacional.

O Transvulcania Ultramarathon é um evento do circuito mundial de Sky Running (corrida todo o terreno em altitude) realizada na Ilha de La Palma, Arquipélago das Canárias. Este grande evento internacional é marcado por um itinerário espetacular, em grande parte percorrido entre os 1800m e os 2400m de altitude, caracterizado pelas paisagens vulcânicas, pela floresta laurissilva e por vistas fantásticas acima das nuvens. Outro detalhe que marcou a prova pela positiva foi o envolvimento do público, tanto em termos de quantidade como em termos do entusiasmo com que incentivaram os atletas. No entanto, duma prova destas esperava-se mais: três chuveiros para 2000 atletas, um trajeto a seguir à partida demasiado estreito para tantos atletas, o que levou à destruição da vegetação adjacente pela manada de gente; abastecimentos com pouquíssima proteína numa prova de 70 km; muita confusão no secretariado; falhas no sistema de cronometragem; muito lixo no percurso devido à falta de consciência de muitos atletas, e da organização que distribuiu copos com líquidos sem qualquer consciência ambiental e sem os recetáculos necessários para depositar os detritos.
Os Proaventuras fizeram-se representar nesta prova com o João Fonseca e com o Rui Barbosa, que tiveram o mérito de conseguir terminar esta difícil prova sem qualquer problema ou mazela.

Os tempos dos nossos atletas foram os seguintes:
João Nuno Fonseca - 12:01:46
Rui Barbosa - 14:25:06
Os resultados completos podem ser consultados aqui

Já no Trilho das Lampas não falhou nada. Sem grandes artifícios, e sem surpresas, a organização proporcionou um evento de grande qualidade. Esta prova de 20 km da Taça Nacional, caracterizada pelos terrenos rolantes e rápidos e o sobe e desce em falésias coloridas pelo por do sol sobre o oceano, teve tudo o que é essencial em termos de abastecimentos, marcações, secretariado, apoio e percurso. Em parte, isso deve-se ao empenho e à opção da organização por um modelo que pouco mudou nos últimos anos, nem mesmo o percurso. E mudar para quê, se esta é a receita certa?
Os OCS Proaventuras participaram com 5 atletas e alcançaram 7º lugar coletivo entre 45 equipas. Em termos individuais, o Rufino Paiva alcançou a 3ª posição, um pódio merecido para quem dá sempre o seu melhor.

A comitiva foi a seguinte:
Rufino Paiva
Pedro Calado
Marco Pinto
Marco Rosa
Zô Vieira

As classificações completas estão disponíveis aqui


Foto por Challenge of Balance Blog


18 maio 2017